Conselho Federal de Medicina volta atrás e revoga resolução sobre telemedicina

O Conselho Federal de Medicina (CFM) revogou a resolução 2.227/2018, que visava a regulamentar a prática de telemedicina no País, após críticas de entidades médicas, por conta da falta de debate e transparência no processo.

A regra, que só entraria em vigor em abril, possibilitaria a realização de consultas, diagnósticos e até cirurgias à distância. Em comunicado oficial, o CFM afirmou que em razão do alto número de propostas recebidas para alteração dos termos da resolução e em atenção ao clamor de inúmeras entidades, que solicitaram mais tempo para analisar a proposta, optou pela revogação, que foi assinada em 22 de março. Assim, até a elaboração e aprovação de um novo texto sobre o tema pelo Plenário do CFM, a prática da telemedicina no Brasil segue subordinada aos termos da Resolução CFM nº 1.643/2002, atualmente em vigor.

Fonte: Febrasgo/CFM

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *