Sobre

Reproduzir vídeo

Missão

Cuidar da saúde das mulheres promovendo a qualificação dos obstetras e ginecologistas.

Visão

Consolidar-se como referência científica e profissional nos temas relativos à saúde da mulher.

Valores

  • Ética
  • Excelência
  • Credibilidade
  • Inovação
  • Transparência
  • Autonomia
  • Atualização do Conhecimento

Como tudo começou

Os primórdios da nossa atividade associativa em ginecologia e obstetrícia estão marcados por uma reunião dos membros das cátedras de Ginecologia e de Obstetrícia da Faculdade de Medicina, a 20 de março de 1947, no auditório da Maternidade Mário Totta da Santa Casa.

Naquela manhã, foi fundado o Atheneu das Clínicas Obstétrico-Ginecológicas, e ocorreu a palestra do Prof. Martim Gomes, catedrático de Ginecologia, sobre “Novos Métodos de evitar o câncer depois da menopausa”. Os estatutos determinavam que eram membros do Ateneu os professores e os assistentes tanto efetivos como voluntários das duas clínicas, podendo participar ativamente os sexto-anistas e os internos efetivos.

As sessões eram quinzenais, às 9 horas da manhã, nos dias 5 e 20 de cada mês ou no dia seguinte, quando não fosse útil algum daqueles dias. As reuniões do dia 5 constariam de uma conferência por um membro do Atheneu ou por um professor convidado, nacional ou estrangeiro; as do dia 20 seriam casos clínicos de aproveitamento didático. A diretoria do Atheneu teve como presidente Othon Freitas, 1º secretário Argemiro Dornelles e 2º secretário Coradino Lupi Duarte. Houveram 7 reuniões sendo a última em 6 de outubro de 1947.

Em 28 de maio de 1948 foi fundada a “Secção de Ginecologia e Obstetrícia” da Sociedade de Medicina de Porto Alegre, na sede do Sindicato Médico. Na diretoria seguinte, em 1949, sob a presidência de João Gomes da Silveira, foi fundada a Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul.

Evolução

A Sogirgs reúne hoje mais de 1.900 membros de todas as partes do Rio Grande do Sul. Uma das preocupações e focos da Sogirgs sempre foi promover ações que atingissem colegas do interior. Na gestão do presidente Luiz Fernando da Costa Vieira (1987 a 1988), a entidade se consolidou como Sociedade com autonomia administrativa e financeira com relação à Associação Médica do Rio Grande do Sul. A partir daí a entidade passou a promover jornadas no interior, que antes estavam centradas em Porto Alegre. Foram criados núcleos no interior e houve uma série de eventos em municípios como Ijuí, Pelotas, Bagé, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santana do Livramento e Santa Maria. Dessa forma foi elaborado um calendário anual de atividades científicas com eventos periódicos, o que agregou os associados.

Conhecimento científico

A Sogirgs tem o compromisso de expandir e divulgar o conhecimento na área da obstetrícia e ginecologia e realiza eventos como cursos temáticos, sendo os de maior importância a realização do Congressos Gaúcho de Ginecologia e Obstetrícia, Jornada do Mercosul, Fórum Sogirgs, Núcleo de Medicina Fetal, Núcleo de Uroginecologia e apoio a divulgação de eventos científicos promovidos pelos associados na Capital e interior do Estado. Dentre as atividades da Associação estão a realização de assembleias e eleições junto aos associados, a formulação de pareceres relacionados à especialidade, divulgação de trabalhos científicos de interesse da Obstetrícia e Ginecologia. Além disso a entidade realiza ações na área da defesa profissional, promove a edição anual da Prova de Avaliação dos Programas de Residência Médica de Ginecologia e Obstetrícia da Sogirgs e divulga temas de prevenção de patologias e campanhas direcionadas ao público leigo.

Marcos históricos

Em 19 de abril de 1950

É eleito novo presidente, Telmo de Aragão Cezimbra. A Sociedade se consolidava como ponto de reunião dos especialistas, fórum para apresentar problemas científicos e discutir casos clínicos, entidade apta a convidar autoridades médicas de outras cidades do país ou do exterior para desenvolver a ginecologia e a obstetrícia locais.

A Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul se filia à Associação Médica do Rio Grande do Sul, em convênio assinado pelo presidente da AMRIGS, Bruno Marsiaj, e o da Sociedade, Fradique Correa Gomes.

Ocorre a primeira sessão da Sociedade, dentro da sede da AMRIGS.

A Sociedade passa a se chamar Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da AMRIGS (DGO-AMRIGS), nome que manteria por 30 anos.

O Rio Grande do Sul foi escolhido sede da 8ª Jornada Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, cujos trabalhos se desenvolveram em Porto Alegre. Foi um marco para o Estado, que sediou pela primeira vez um evento nacional da especialidade.
 

Foi organizada a I jornada Sul-Rio-Grandense de Ginecologia e Obstetrícia.

Foi redigido Regimento Interno do DGO-AMRIGS, criando a atual constituição da Diretoria. Foi introduzida também, a reunião-almoço semanal, que se mantém até o presente. E foi criado o logotipo que, originalmente, tinha as cores preta, branca e vermelha.

O DGO-AMRIGS e suas congêneres de Santa Catarina e do Paraná criam as Jornadas Sul-Brasileiras de Ginecologia e Obstetrícia, reunindo-se a primeira vez na cidade de Florianópolis, em 1982.

A associação passou a ser chamada de Sociedade de Obstétrica e Ginecologia do Rio Grande do Sul– SOGIRGS.

Foram criadas as jornadas da SOGIRGS no interior, ocorrendo a Iª Jornada em Santa Cruz do Sul.

Ocorreu a 1ª Jornada do Mercosul da SOGIRGS, realizada em Livramento. Este evento vem se repetindo todos os anos.

Comemoraram-se os 50 anos de vida associativa na área da Ginecologia e Obstetrícia no Rio Grande do Sul.

Estruturação do Planejamento Estratégico da Sogirgs com definição da Missão, Visão e Valores da Entidade.

Redesenho do logotipo da Sogirgs e apresentação do novo site da Entidade.

Compartilhe