Febrasgo reforça atenção aos cuidados de mulheres portadoras de HIV

Compartilhe:

O Ministério da Saúde divulgou, neste mês de dezembro, Boletim Epidemiológico de HIV/AIDS, que mostra um declínio de 11,1% nas infecções pelo vírus HIV no Brasil, no período entre 2019 e 2021. Neste cenário, as mulheres representaram um pouco mais de 129 mil casos no período. Além disso, mulheres na faixa entre 15 a 34 somaram 45,6% dos casos de novas infecções do vírus em 2021.

Para o vice-presidente da Comissão Nacional Especializada em Doenças Infecto Contagiosas da Febrasgo e membro da Sogirgs, Dr. Regis Kreitchmann, mulheres com HIV em idade reprodutiva precisam receber planejamento reprodutivo antes de engravidarem. Elas devem ter acesso a testes oferecidos pelo SUS para a detecção precoce da infecção e dar início ao tratamento para evitar a transmissão vertical do vírus para o bebê. “Uma gestante com HIV deve ser conduzida por profissionais que tenham experiência na área e saibam manejar os antirretrovirais para prevenir a transmissão do vírus ao bebê”, ressalta.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Iniciar conversa
Olá! Podemos ajudar?
Olá! Podemos ajudar?